BENJAMIN FULFORD – “ATUALIZAÇÃO SEMANAL” – 01.04.2019

GENERAIS JAPONESES PRONTOS PARA AGIREM CONTRA OS LACAIOS SIONISTAS, NA MEDIDA EM QUE A “ERA REIWA” SE INICIA
As forças armadas japonesas estão prontas para agirem contra os Sionistas khazarianos, agora, que a nova “Era Reiwa” começou oficialmente, de acordo com vários generais que contataram a Sociedade Dragão Branco – SDB. Embora a público em geral esteja sendo informado que a nova era começa em 01 de Maio, nossas fontes da NSA e fontes da direita japonesas dizem que o imperador Naruhito assumiu o controle hoje, 01 de Abril de 2019, iniciando o  ano Zero da era Reiwa.
O nome Reiwa ou 令 和 pode ser traduzido como “enfatizando a harmonia japonesa” e, aparentemente, pela primeira vez na história é, tomado de textos clássicos japoneses, em vez de chineses, de acordo com estudiosos japoneses. Em parte, essa escolha foi inspirada como reação às tentativas da máfia khazariana de vender o Japão para os chineses em troca de proteção, dizem fontes de direita japonesas.
Agentes da máfia khazariana como Richard Armitage, Michael Greenberg e Gerald Curtis foram destituídos de seus papeis como “manipuladores do Japão”, como parte do início da nova era, dizem fontes de direita japonesas próximas ao Imperador.
Os generais japoneses foram avisados pela Sociedade Dragão Branco/White Dragon Society (SDB/WDS) de que precisarão nacionalizar o Banco do Japão, de propriedade estrangeira e assumirem o controle do Parlamento, do Gabinete do Primeiro-Ministro e das grandes corporações de mídia, caso desejarem que o Japão, novamente, seja independente. Vários generais concordaram e disseram que isso já aconteceu.
No entanto, hoje, a NSA enviou um contato até a residência deste escritor para me informar de forma verbal que o Imperador Naruhito recebe ordens do bilionário mexicano Carlos Slim. No entanto, dizem que o “Carlos Slim” que dá ordens a Naruhito, não é o mesmo que aparece em público e, sim, um idoso em cadeira de rodas.
No que pode ser uma confirmação parcial dessas informações, a SDB foi recentemente contatado por organizações mexicanas que afirmam serem muito poderosas, oferecendo apoio institucional. Os eventos mostrarão se existe alguma verdade nessa história. No entanto, se for verdade, de uma forma bem clara, a trilha leva do México ao Vaticano e aos Maçons P2.
Dessa forma, vale a pena notar que os Maçons P2, recentemente, prometeram trabalhar com sociedades secretas asiáticas. Pelo menos,  os eventos na Itália parecem provar que isso seja verdade. Por exemplo, a Itália já se tornou o primeiro país do G7 a concordar formalmente em se juntar ao gigantesco empreendimento chinês. Belt and Road Initiative (BRI) de US $ 21 trilhões. Fontes italianas dizem que sua decisão tornou inevitável que os outros países do G7 sigam e se juntem ao BRI.
A Chanceler alemã, Angela Merkel, já teceu comentários positivos sobre a adesão ao BRI. Além disso, aparentemente, a Alemanha está tentando reverter os resultados da Segunda Guerra Mundial, assumindo novamente a França. De fato, as forças de resistência francesas por trás do movimento de protesto de colete amarelo afirmam que seu país já foi assumido pela Alemanha. Ao contrário da Segunda Guerra Mundial, desta vez foram usados títulos, não bombas para viabilizar esta ação. O fato da Alemanha e França terem começado uma fusão de seus parlamentos e forças militares numa única organização é uma prova pública de que isso, realmente, está acontecendo. 
https://www.bbc.com/news/world-europe-47692475
Além disso, num desenvolvimento relatado, apenas, pela imprensa italiana, o Banco de Compensações Internacionais/Bank for International Settlements (BIS), o banco central dos bancos centrais, silenciosamente, anunciou que o ouro será mais uma vez considerado um equivalente em dinheiro ao dólar ou ao euro. Isso vai diretamente contra a decisão de Richard Nixon de, em 1971, desvincular o dólar americano do ouro. Também mostra a aceitação do BIS de um desafio direto ao petrodólar – negociação de futuros de petróleo com garantia de ouro chinês. Para mais detalhes, use o Google Tradutor ou um utilitário semelhante para ler o artigo italiano no link abaixo.
https://www.ilsole24ore.com/art/finanza-e-mercati/2019-02-24/banche-ritorno-gold-standard-l-oro-bilanci-diventa-moneta-091055.shtml?refresh_ce=1
Por sua vez, forças do Pentágono confirmam que o sistema financeiro quântico, a redefinição global da moeda e o surgimento de moedas lastreadas em ouro são outros sinais do declínio do sistema de petrodólares. “Um mundo  multipolar está surgindo, com os EUA perdendo seu momento unipolar”, admitem. A perda de poder dos EUA foi confirmada por múltiplos eventos, como o fracasso de suas tentativas de bloquear a Huawei, o Irã e a Venezuela, observam.
Henry Kissinger, criador do petrodólar, após o fracasso da cúpula que organizou entre o Presidente Donald Trump e o homem forte norte-coreano, Kim Jong-Um, agora, é um homem falido, acrescentaram fontes próximas ao novo Imperador Japonês, por meio de confirmação.
Se o mundo exige uma moeda lastreada em ouro, então o regime de Washington, D.C. certamente irá implodir. Por exemplo, somente neste ano,  os EUA estão a caminho de registrar um déficit comercial de US $ 920 bilhões, o que equivale a cerca de 20.000 toneladas de ouro. Financiar o déficit fiscal projetado dos EUA de US $ 1,3 trilhões, mais do que dobraria a quantidade de ouro necessária para manter o falso governo dos EUA administrado pelos khazarianos.
Possivelmente, o governo corporativo dos EUA tentará culpar sua falência como resultado de um ataque PEM (Pulso Eletromagnético), assim como culparam a falência de Porto Rico em função de um “furacão”. Em 26 de Março, Trump emitiu uma ordem executiva, estabelecendo preparativos de uma ação resiliente a um ataque PEM contra as “funções governamentais e privadas, tão vitais para os Estados Unidos cuja perturbação, corrupção ou disfunção possam causar um efeito debilitante na segurança, na segurança econômica nacional e na saúde/segurança pública nacional”.
https://www.whitehouse.gov/presidential-actions/executive-order-coordinating-national-resilience-electromagnetic-pulses/
A ameaça de Trump de fechar a fronteira dos EUA, também, pode ser uma tentativa de criar uma crise para imputar culpa pelos resultados de uma falência do governo, alertam as fontes da CIA. 
A máfia khazariana, ainda está tentando, fazendo de tudo ao seu alcance para evitar a falência de Washington, D.C., pondo em suas mãos de vastas somas de ouro. A tentativa fracassada dos Rothschilds de usar um falso Neil Keenan para tentar converter títulos em 91.173 toneladas de ouro foi um exemplo que reportamos na semana passada.
Agora, a máfia khazariana vai tentar conquistar a Indonésia usando um clone de seu escravo venezuelano, Juan Guaido, segundo fontes da CIA na Indonésia. O plano khazariano é apoiar um veterano político indonésio chamado Prabowo Subianto, juntamente com seu carismático Vice-Presidente Sandiaga Uno, dizem elas.
https://www.bloomberg.com/news/articles/2019-03-26/rising-star-in-indonesia-bets-100-million-on-ousting-jokowi
Ninguém assumirá o cargo de Presidente, “depois que Prabowo sofrer um derrame, ataque cardíaco ou outro acidente, logo após vencer a eleição”, disseram as fontes. No entanto, fontes da Sociedade Secreta Asiática, na Indonésia, dizem que este plano irá fracassar, assim como a tentativa de tomar a Venezuela falhou.
Por sua vez, fontes do Pentágono insistem que Trump está ajudando a acabar com o poder da máfia khazariana, enquanto, apenas, finge apoiar seus vários esquemas antissociais ao redor do mundo. Afirmam que “Trump esperou até que o relatório Mueller fosse divulgado” para reconhecer o controle israelense sobre as Colinas de Golan. O verdadeiro objetivo desse reconhecimento era usá-lo como um casus belli para a Rússia, Turquia, Irã, Iraque, Catar, Jordânia e Líbano se movimentarem contra Israel e Arábia Saudita.
Além disso, o Primeiro-Ministro israelense, Benjamin Netanyahu, na semana passada, foi ordenado a deixar os EUA antes da hora e não foi autorizado a discursar no AIPAC ou a fazer lobby no Congresso durante sua visita, disseram fontes do Pentágono.
O recente uso de software antissequestro remoto pela máfia khazariana para derrubar aviões de passageiros etíopes e indonésios, também, está tendo enormes repercussões. Fontes do Pentágono dizem: “O escândalo pode levar a revogação dos certificados de segurança e fim de produção do Boeing 737 e de um novo jato de fuselagem estreita, projetado a partir do zero, forçando a empresa a construir aviões e equipamentos militares melhores e mais seguros”.  Também afirmam que outros empreiteiros do complexo industrial militar serão forçados a limpar seus atos.
Isso é improvável que seja suficiente para tirar os executivos do complexo industrial militar do jogo. Em todo o mundo, as autoridades estão reexaminando outros acidentes aéreos suspeitos, disseram fontes da CIA. Por exemplo, os governos da Holanda, Rússia, Austrália e Malásia começaram a cooperar para descobrir o que realmente aconteceu com os voos 370/17 da Malaysia Air.
http://tass.com/world/1051025
Além disso, um laboratório britânico encontrou vestígios de explosivos em pedaços de um jato que “caiu” em 2010, matando a maior parte do governo polonês. Isso significa que em breve, muitos funcionários do governo da UE e da Rússia podem ser julgados  por assassinato em massa.
http://www.thenews.pl/1/9/Artykul/412600,Traces-of-explosives%E2%80%99-in-samples-from-Polish-president%E2%80%99s-jet-report
Os outros acidentes aéreos, também, tiveram impacto estratégico. Os acidentes dos voos 370/17 da Malaysia Airline  mataram pesquisadores da Fairchild Semiconductor a caminho da China, o acidente da Lion Air matou 30 banqueiros centrais indonésios e o acidente aéreo etíope matou 19 trabalhadores da ONU. Então, claro, não vamos esquecer  dos resultados do 11 de setembro de 2001.
As engrenagens da justiça, firmemente, estão se voltando para os chefes da máfia khazariana que ordenaram esses incidentes. O fato dessas investigações poderem acontecer, é prova de que os  khazarianos perderam poder num nível muito fundamental.
Quando os historiadores olharem para esses eventos, provavelmente descreverão como a queda da Babilônia, o maior evento histórico em milhares de anos. Pode até acabar sendo tão grande que o Ocidente – e não apenas o Japão – terem que nomear uma nova era para substituir o Anno Domini, porque os imperadores romanos ocultos não mais dominam. Seu sistema babilônico de escravidão por dívida está implodindo.

Autor: Benjamin Fulford Fonte primária: 
http://benjam20infulford.net 
http://benjaminfulford.typepad.comFonte secundária: 
Antimatrix.org 
https://benjaminfulfordtranslations.blogspot.com/Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro JorgeVeja mais artigos do Benjamim Fulford Aqui

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*