JESUS – “SÓ O AMOR EXISTE! CONTINUAREI REPETINDO ESSA VERDADE DIVINA PORQUE ELA PRECISA SER REPETIDA” – 11.06.2017

Simulação de imagem a partir do original “Santo Sudário.” 

É assim que eu, Gabriel RL, o vejo.

 

Só o AMOR existe! Continuarei repetindo essa verdade divina porque ela precisa ser repetida.

Nas situações humanas com as quais se encontram envolvidos em suas vidas cotidianas, é difícil que façam o necessário para que suas verdadeiras naturezas se expressem, uma vez que, geralmente, estão muito envolvidas nas emoções e problemas que nelas surgem. Por isso, precisam de algum tempo para entrar, em seus sagrados santuários interiores e renovarem suas intenções  de serem amorosos, apenas amorosos, qualquer que seja a situação.

Podem  fazer isso, embora, muitas vezes, escolhem  não fazê-lo, porque, seus egos os encorajam a se engajarem de forma defensiva e agressiva para “vencerem” uma discussão, um conflito ou uma briga que prendem todas suas atenções. Como resultado, tendem a  se envolverem em laços intermináveis e repetitivos, jogando os mesmos velhos dolorosos jogos e quando mais tarde, sempre se perguntam: Por que sempre  parece ser assim?

Bem, podem mudar isso uma vez que o Amor sempre estar a agir. Isso não significa deixarem-se penetrar ou terem seus espaços pessoais invadidos. Apenas precisam usar o discernimento para decidir se é ou não sábio permanecer numa situação aparentemente inviável,  onde a cooperação não existe e não parece ser uma opção viável. 

Permanecer numa situação em que a outra parte ou partes não discutirão questões de forma pacífica e cooperativa é inútil. Até que os   envolvidos estejam preparados para conversar e ouvirem uns aos outros total e pacificamente, não haverá progresso.

Isso não é desistência! É permissão às outras pessoas de estarem em seus espaços quando estão em conflito, por suas escolhas.

O conflito só irá cessar quando os envolvidos fazem uma escolha muito consciente nesse sentido. Sair de uma situação de conflito, muitas vezes, ajuda a levar as pessoas aos seus sentidos, quando descobrem que não existe ninguém disposto a entrar em conflito com elas. O conflito requer conflito para sustentá-lo e, se as pessoas realmente querem a paz, elas não se envolverão em conflitos.

E como conflito é uma atividade baseada no medo, que busca prejudicar os outros, nunca pode ser usado para estabelecer a paz. Se for suficientemente forte, pode levar a um cessar-fogo temporário. Todavia, o ressentimento e a amargura permanecerão, esperando por uma oportunidade para reverter a situação e reiniciar o conflito, muitas vezes, sob o pretexto de que os motivos dessa renovação, para justificá-la, sejam bastante diferentes daquilo que o causou na primeira vez.

No entanto, nunca há   uma justificativa para iniciar ou reiniciar um conflito. O conflito é uma ausência do Amor. Só existe Amor ou medo, todavia, o medo é irreal, de modo que, na verdade, apenas o Amor existe. A fuga do Amor é mais frequentemente causada por vergonha, por sentimentos de inutilidade ou por um intenso sentimento de que alguém não seja aceito e amado, um estado que a maioria não pode conscientemente reconhecer, porque acreditar por si só é extremamente doloroso. E, claro, é completamente falso. Todos são filhos infinitamente amados de Deus e isso nunca pode ser mudado.

No jogo de separação, que a humanidade optou por experimentar, construindo e ocupando a ilusão, sentem-se envergonhados, porque indica uma rejeição completa do infinito e incondicional Amor de Deus por cada um de vocês. Uma rejeição que apenas vocês poderiam optar por se submeterem, todavia, irreal e imaginária, como a própria ilusão.

Rejeitar o Amor de Deus por vocês é impossível, porque, esse Amor, é a força da vida que flui através de vocês a todo o momento de suas eternas existências. Estão  vivos, portanto, são todos Amor e, por isso, não podem ser rejeitados.

Tudo isso parece muito paradoxal e confuso para vocês, porque não faz sentido lógico, mas a ilusão é ilógica, na verdade, uma loucura, porque é uma tentativa de  não existência!  Como seres humanos, vocês nascem, crescem, envelhecem e, então, morrem. Entretanto todos vocês são seres eternos, totalmente integrados e reunidos com Deus, que é Tudo Que É e, assim, nunca podem morrer, ou seja, deixarem de existir.

São eternamente amados e protegidos, por causa de seus status de união com Deus. Não têm  nada  a temer. O que temem é irreal, porém, devido às suas brilhantes habilidades, a ilusão que construíram lhes  parece  inegavelmente real enquanto, ocupam seus corpos humanos, nos quais, como bem sabem, podem sentir dor intensa quando feridos.

Fazem uso de uma inteligência limitada que se permitiram como humanos, que parece ser o resultado de interações químicas em seus cérebros. No entanto, essa inteligência limitada não são vocês!

São infinitamente mais, infinitamente mais vastos do que suas formas humanas que escolheram para encarnar. Formas essas que têm uma vida severamente limitada no tempo, no final das quais, irão para, mais uma vez, saberem como realmente são – formas de vida eternamente conscientes do puro Amor. E essa é razão para se alegrarem!

A dor e o sofrimento são ilusões vinculadas às suas formas físicas. Quando suas vidas físicas se exaurem, mais uma vez irão se encontrar envolvidos no campo do Amor, do qual se esconderam e, essa experiência é maravilhosa, totalmente incapaz de se expressa em palavras.

Aqueles que tiveram uma EQM (Experiência de Quase Morte) tentaram descrever esta maravilha, enquanto enfatizavam que é verdadeiramente impossível explicar a alegria, a felicidade e o Amor que os envolveram e abraçaram, enquanto estiveram nesse estado. E, quando voltaram a viver em suas formas humanas, todos seus medos desapareceram apenas o Amor permaneceu.

Mas por que esperar por suas mortes humanas para experimentarem a maravilha de estarem plenamente vivos? Pretendam e se permitam despertar do pesadelo, enquanto ainda encarnados e experimentarem o Céu na Terra. Quando fizerem essa intenção de serem apenas amorosos, quando  escolherem honrar suas verdadeiras naturezas que é o Amor e se envolverem com elas, suas percepções de todas suas vidas como humanos irão mudar. Estarão num mundo que,  não é esse!

Lembrem-se de que Deus não fez o mundo e colocou vocês nele. Foram vocês que fizeram e que podem  escolher e experimentar o Amor ou o medo, enquanto, estiverem vivendo nele. Todos vocês sabem de pessoas gentis, generosas e amorosas que estão satisfeitas e felizes com suas vidas, aceitando plenamente o que quer que seja, oferecendo compaixão, cura e Amor a todos com quem interagem.

Todos vocês podem optar por fazerem o mesmo e, tudo o que o estiver frustrando ou a impedi-los serão suas escolhas individuais de se envolverem com medo e com todos os temerosos e suas duvidas, quando essas escolhas se apresentam. Suas escolhas e decisões estão, exatamente, onde concentram suas atenções. Concentre-se no Amor e se exultem com a paz e o contentamento que surgirá em cada um de vocês.

Seu amoroso irmão, 

Jesus.

Canal: John Smallman

Fonte: http://johnsmallman2.wordpress.com/

Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge

E aí gostou? Deixe um comentário, será muito apreciado...